Cursos‎ > ‎

Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO)

Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO)

 Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO)
                        - Guia do Google para Iniciantes -
Bem-vindo ao Guia do Google para Iniciantes em Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa.
Este documento começou como um esforço para ajudar equipes dentro do Google, mas pensamos
que seria igualmente útil para webmasters iniciantes no assunto e que pretendam melhorar a
interação de seus sites com usuários e mecanismos de pesquisa. Embora este guia não lhe contará
quaisquer segredos que façam com que seu site seja automaticamente classificado como primeiro
resultado nas pesquisas no Google (desculpe!), utilizar as práticas recomendadas definidas abaixo irá
facilitar aos mecanismos de pesquisa rastrear e indexar o seu conteúdo.
A Otimização para Mecanismos de Pesquisa pode muitas vezes se resumir a pequenas modificações
em partes do seu site. Quando vistas isoladamente, essas mudanças podem parecer como uma
pequena melhoria, mas quando combinadas com outras otimizações, podem representar um impacto
significativo na experiência do usuário e no desempenho nos resultados de pesquisa orgânica. Você
provavelmente já está familiarizado com muitos dos tópicos abordados este guia, pois eles são os
ingredientes básicos para páginas da web, mas talvez não esteja obtendo o máximo proveito deles.
        Otimizar para Mecanismos de Pesquisa afeta apenas os resultados da pesquisa orgânica,
           não alterando os resultados pagos ou "patrocinados", tais como o Google AdWords
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Apesar de este guia conter as palavras "mecanismo de pesquisa", gostaríamos de salientar que você
deveria basear suas decisões de otimização tendo em vista primeiramente e principalmente o que é
melhor para os visitantes de seu site. Eles são os principais consumidores do seu conteúdo e estão
usando os mecanismos de pesquisa para encontrar o seu trabalho. Um enfoque demasiado estrito
em ajustes específicos para obter melhor classificação nos resultados orgânicos dos mecanismos de
pesquisa pode causar resultados indesejados. Otimizar para mecanismos de pesquisa significa dar
relevância ao que seu site tem de melhor no quesito visibilidade nos mecanismos de pesquisa.
Para ajudar nas explicações, criamos um site fictício que nos acompanhará durante todo o guia. Para
cada tópico, apresentaremos a informação necessária sobre o site para ilustrar o tópico abordado.
Veja aqui algumas informações sobre o site que usaremos:
         Website/Nome do negócio: "Brandon's Baseball Cards" (Figurinhas de Beisebol de Brandon)
    ●
         Nome do domínio: brandonsbaseballcards.com
    ●
         Foco: Venda online de figurinhas de beisebol, tabela de preços, artigos e notícias
    ●
         Tamanho: Pequeno, aproximadamente 250 páginas
    ●
O seu site pode ser menor ou maior do que este e oferecer conteúdo completamente diferente, mas
os temas de otimização que discutiremos a seguir são aplicável a sites de todos os tipos e tamanhos.
Esperamos que nosso guia lhe proporcione algumas idéias novas sobre como melhorar o seu site, e
adoraríamos ouvir suas perguntas, comentários e histórias de sucesso no Grupo de Ajuda a
Webmasters do Google.
Crie títulos únicos e precisos para suas páginas
A tag de título <title> informa tanto os usuários quanto os mecanismos de pesquisa qual o tema de
uma determinada página. A tag <title> deve ser colocada dentro da tag <head> do documento HTML.
Idealmente, você deve criar um título único para cada página do seu site.
  O título da página inicial de nosso site sobre figurinhas de beisebol, que lista o nome da empresa e
                                             três tópicos principais.
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Se o documento aparece em uma página de resultados de pesquisa, o conteúdo da tag de título
geralmente aparecerá na primeira linha dos resultados (Se você não estiver familiarizado com as
diferentes partes do resultado de pesquisa do Google, recomendamos o vídeo “a anatomia de um
resultado de pesquisa“ [inglês], criado pelo engenheiro do Google Matt Cutts, e este ”diagrama de
uma página de resultados de pesquisa do Google“.) Palavras do título estarão em negrito se fizerem
parte do termo pesquisado pelo usuário. Isso ajuda os usuários a reconhecer se a página é relevante
para a pesquisa efetuada.
O título de sua página pode listar o nome de seu site/negócio e pode incluir outras informações
importantes como o endereço do negócio ou talvez alguns dos seus principais produtos e serviços.
                          Um usuário realizar a consulta [figurinhas de beisebol]
        A nossa página inicial aparece como um dos resultados, com o título listado na primeira
               linha (repare que os termos de consulta do usuário aparecem em negrito)
                       Se o usuário clicar no resultado e visitar a página, o título da
                                    página aparecerá no topo da navegador.
Títulos para páginas internas de seu site devem descrever com precisão o assunto dessa página em
particular e também podem incluir o nome de seu site ou empresa.
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
                    Um usuário realizar a consulta [figurinhas raras de beisebol]
     Uma página interna relevante de nosso site (o título é único para o conteúdo da página)
                                         aparece como resultado
Práticas recomendadas para as tags de título
     Descreva com precisão o conteúdo da página - Escolha um título que efetivamente
  ●
     comunique o assunto da página.
             Evite:
                     escolher um título que não tenha relação com o conteúdo da página
                 ●
                     utilizar títulos padrão ou genéricos como "Sem título" ou "Nova Página 1"
                 ●
     Crie tags de título únicas para cada página - Idealmente, cada uma de suas páginas deve
  ●
     ter uma tag de título única, o que ajuda ao Google a decidir quanto uma página é distinta das
     outras em seu site.
             Evite:
                     usar uma única tag de título em todas as páginas de seu site ou em um
                 ●
                     conjunto grande de páginas
     Utilize títulos descritivos e curtos - Títulos podem ser curtos e informativos ao mesmo
  ●
     tempo. Se o título for demasiado longo, o Google irá mostrar apenas uma parte dele no
     resultado de pesquisa.
             Evite:
                     utilizar títulos extremamente longos e pouco úteis para os usuários
                 ●
                     preencher o título com palavras-chave desnecessárias
                 ●
            Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Faça uso da meta tag de descrição
A meta tag de descrição <meta name="description"> dá ao Google e outros mecanismos de pesquisa
um resumo do assunto dessa página. Se o título da página consiste em uma palavra ou frase, a meta
tag de descrição poderia ser uma frase ou duas ou até mesmo um breve parágrafo. A Ferramenta do
Google para Webmasters proporciona uma seção de análise de conteúdo [inglês] muito prática que
lhe informa sobre qualquer meta tag de descrição que estiver demasiado curta, longa ou duplicada
demasiadas vezes (a mesma informação é também mostrada para tags de título). Tal como a tag
<title>, a meta tag de descrição é colocada dentro da tag <head> do seu documento HTML.
  O início da meta tag de descrição para nossa página inicial, que descreve o que nosso site oferece.
Meta tags de descrição são importantes porque o Google talvez as utilize como descrição de suas
páginas (os "snippets"). Note que nós dizemos "talvez" pois o Google pode optar por utilizar um
trecho relevante de texto visível da sua página caso ele represente melhor a consulta do usuário. De
forma alternativa, o Google poderá utilizar a descrição de seu site presente no Open Directory Project
(DMOZ) no caso de ele estar listado lá (saiba como evitar que os mecanismos de pesquisa exibam
dados do DMOZ nos resultados de pesquisa do seu site). Adicionar meta tags de descrição para cada
uma de suas páginas também é uma prática recomendada no caso do Google não conseguir
encontrar um trecho de texto representativo para utilizar no snippet. O Blog da Central do Webmaster
tem um artigo muito informativo sobre como melhorar os snippets com melhores meta tags de
descrição [inglês].
Os Snippets apareçam entre o título e a URL da página em um resultado de pesquisa.
                           Um usuário realiza a consulta [figurinhas de beisebol]
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
           A nossa página inicial aparece como um resultado, com parte de sua meta tag de
                                       descrição utilizada como snippet
Algumas palavras do snippet são enfatizadas em negrito quando aparecem na consulta do usuário.
Isto dá ao usuário pistas sobre se o conteúdo da página coincide com o que ele ou ela está
procurando. Abaixo temos outro exemplo, dessa vez mostrando um trecho de uma meta tag de
descrição de uma página interna (com sua meta tag de descrição única) contendo um artigo.
                    Um usuário realiza a consulta [figurinhas raras de beisebol]
         Uma de nossas páginas internas aparece como um resultado, com sua meta tag de
                                   descrição única utilizada como snippet
              Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Práticas recomendadas para meta tags de descrição
        Resumir com precisão o conteúdo da página - Escreva uma descrição única que informe e
     
        desperte interesse de seus usuários se eles vissem essa descrição como um snippet de um
        resultado de pesquisa.
                  Evite:
                         escrever uma meta tag de descrição que não tenha relação com o conteúdo da
                      ●
                         página
                         utilizar descrições genéricas como "Esta é uma página da internet" ou "Página
                      ●
                         sobre figurinhas de beisebol"
                         preencher a descrição só com palavras-chave
                      ●
                         copiar e colar todo o conteúdo do documento na meta tag de descrição
                      ●
        Utilize descrições únicas para cada página - Ter uma descrição diferente para cada página
    ●
        auxilia tanto os usuários quanto o Google, especialmente nas pesquisas onde os usuários
        podem requisitar várias páginas em seu domínio (por exemplo, pesquisas usando o operador
        [site:]). Se seu site tem milhares ou mesmo milhões de páginas, provavelmente não será
        viável criar meta tags de descrição à mão. Neste caso, você poderá optar por gerar
        automaticamente meta tags de descrição baseadas no conteúdo de cada página.
                  Evite:
                         Utilizar a mesma descrição em todas as páginas de seu site ou em um grande
                      
                         grupo de páginas
Melhore a estrutura das suas URLs
Criar categorias e nomes descritivos para os documentos em seu site pode ajudar não apenas você a
manter seu site mais bem organizado, mas também pode levar a um melhor rastreamento de seus
documentos pelos mecanismos de pesquisa. Além disso, proporcionará URLs mais fáceis e
“simpáticos" para quem deseja criar um link ao seu conteúdo. Os visitantes podem se sentir
intimidados por URLs extremamente longas e que contenham poucas palavras reconhecíveis.
                A URL para uma página no nosso site de figurinhas de beisebol com a qual
                                    um usuário pode se sentir desconfortável
URLs como esta podem ser confusa e hostis. Os usuários terão dificuldades para memorizar a URL
ou ao criar um link para ela. Além disso, os usuários podem pensar que uma parte da URL é
desnecessária, especialmente se a URL possui muitos parâmetros irreconhecíveis. Eles poderiam
deixar de fora uma parte da URL, tornando o link indisponível.
                Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Alguns usuários talvez criem um link para sua página com a URL da página como texto âncora. Se a
sua URL contém palavras relevantes, ela fornecerá tanto aos usuários quanto aos mecanismos de
pesquisa mais informações do que qualquer ID ou outro parâmetro irrelevante poderia dar.
     As palavras destacadas poderiam informar ao usuário ou ao mecanismo de pesquisa do que
                          se trata a página de destino mesmo antes de visita-la.
Por fim, lembre-se que a URL de um documento é exibida como parte de um resultado de
pesquisa no Google, abaixo do título e do snippet do documento. Tal como o título e o snippet, as
palavras da URL no resultado de pesquisa aparecem em negrito quando elas fazem parte da
consulta do usuário.
                        Um usuário realizar a consulta [figurinhas de beisebol]
        A nossa página inicial aparece como um resultado, com a URL listada abaixo do título e
                                                   do snippet
Abaixo mostramos um outro exemplo de uma URL no nosso domínio de uma página que contém um
artigo sobre figurinhas raras de beisebol. Palavras na URL chamam mais a atenção do usuário do
que um código numérico qualquer como "www.brandonsbaseballcards.com/article/102125/”.
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
                      Um usuário realizar a consulta [figurinhas raras de beisebol]
         Uma página interna, com uma URL que reflete o tipo de conteúdo encontrado nela,
                                       aparece como um resultado
O Google faz um bom trabalho ao rastrear todo tipo de estruturas de URL, mesmo aquelas bastante
complexas, mas criar URLs amigáveis tanto para usuários quanto para os mecanismos de pesquisa
pode ser muito útil. Alguns webmasters procuram fazê-lo reescrevendo suas URLs dinâmicas em
URLs estáticas. Esse é um procedimento avançado e se feito de forma incorreta, poderá causar
problemas de rastreamento em seu site. Para saber mais sobre o que é uma boa estrutura de URL,
recomendamos uma consulta à página sobre como criar URLs amigáveis para o Google na Central
de Ajuda para Webmasters.
Práticas recomendadas para a estrutura de URL
       Use palavras nas URLs - URLs com palavras relevantes ao conteúdo e estrutura do seu site
   ●
       são mais amigáveis para os visitantes que navegam em seu site. Eles se recordarão mais
       facilmente e a probabilidade de que criem links para o seu site aumenta.
              Evite:
                       utilizar URLs longas com demasiados parâmetros e IDs de sessão
                   ●
                       escolher nomes genéricos para suas páginas como "pagina1.html"
                   ●
                       uso excessivo de palavras-chave como "figurinhas-beisebol-figurinhas-beisebol-
                   ●
                       figurinhas-beisebol.htm"
       Crie uma estrutura de diretório simples - Utilize uma estrutura de diretório que organize seu
   ●
       conteúdo de forma adequada e que facilite aos visitantes saber onde eles estão em seu site.
       Tente utilizar a estrutura de diretórios para indicar o tipo de conteúdo encontrado naquela
       URL.
             Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
               Evite:
                        ter diversas concatenações de subdiretórios como
                   ●
                        ".../dir1/dir2/dir3/dir4/dir5/dir6/pagina.html"
                        usar nomes de diretório que não tenham qualquer relação com o conteúdo
                   ●
                        contido neles
       Disponibilize apenas uma URL para cada documento - Para impedir que os usuários criem
   ●
       links para uma versão de URL e outros para uma versão diferente (o que poderia dividir a
       reputação do conteúdo entre as URLs), procure utilizar e sempre se referir a mesma estrutura
       de URL nos seus links internos. Se você achar que as pessoas estão acessando o mesmo
       conteúdo através de vários endereços diferentes, criar um redirecionamento 301 apontando
       para a URL que deseja manter pode ser uma boa solução para esse problema.
               Evite:
                        deixar página nos subdomínios e no diretório raiz (por exemplo:
                   ●
                        "dominio.com.br/pagina.htm" e "sub.dominio.com.br/pagina.htm ") com o
                        mesmo conteúdo
                        misturar versões de URL com e sem www. em sua estrutura de links internos
                   ●
                        utilizar URLs em caixa alta (muitos usuários preferem URLs escritas em
                   ●
                        minúsculas e se lembrarão delas mais facilmente)
Torne seu site mais fácil de navegar
A navegabilidade de um site é importante para ajudar os seus visitantes a encontrar rapidamente o
conteúdo que desejam. Pode também ajudar os mecanismos de pesquisa a compreender qual o
conteúdo que o webmaster acha que é importante. Apesar dos resultados de pesquisa do Google
serem fornecidos no nível de página, o Google também se interessa no papel que determinada
página desempenha no contexto geral do site.
Todos os sites possuem uma página inicial, que normalmente é a página mais freqüentada no site e o
ponto de partida para muitos visitantes. A menos que o site tenha apenas algumas poucas páginas,
você deve pensar em como os visitantes irão navegar de uma página geral (a sua página inicial) para
uma página que contenha conteúdo mais específico. Você possui suficientes páginas sobre um tema
específico para justificar a criação de uma página descrevendo essas páginas relacionadas (por
exemplo: página inicial -> listagem de tópicos relacionados-> tópico específico)?
Você possui centenas de produtos diferentes que precisam ser classificados em várias categorias e
subcategoria?
              Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
                                    A estrutura de diretórios para o nosso
                                 pequeno site sobre figurinhas de beisebol
Um sitemap (em minúsculas) é uma página normal de seu site, que apresenta a estrutura do seu site
e geralmente consiste de uma lista hierárquica das páginas do site. Um visitante poderá visitar esta
página se tiverem problemas para encontrar alguma página em seu site. Embora os mecanismos de
pesquisa também visitem esta página para obter boa cobertura ao rastrear o seu site, ela deve ser
essencialmente destinada aos usuários.
Um Sitemap (maiúsculas) em XML, que você pode enviar através das Ferramentas do Google para
Webmaster, torna mais fácil para o Google descobrir as páginas de seu site. Usar um arquivo
Sitemap é também uma maneira (embora não garantida) para dizer ao Google qual versão de uma
URL você prefere (por exemplo: http://brandonsbaseballcards.com/ ou
http://www.brandonsbaseballcards.com/; para mais informações visite: qual é o domínio de sua
preferência). O Google ajudou a criar um script de código aberto (open source) gerador de Sitemap
para ajudá-lo a gerar um arquivo Sitemap para seu site. Para saber mais sobre Sitemaps, a Central
de Ajuda para Webmaster fornece um guia útil para arquivos Sitemap.
Práticas recomendadas para navegabilidade
        Criar uma hierarquia natura - Torne o mais fácil possível para os usuários navegarem do
    ●
        conteúdo geral para outro mais específico que eles procuram em seu site. Adicione páginas
        de navegação quando faça sentido e crie uma estrutura de links internos eficientes.
               Evite:
                       criar links de navegação complicados, por exemplo, ligando todas as páginas
                   ●
                       do seu site umas às outras
                       estruturar demasiadamente seu conteúdo (fazendo-se necessário vinte cliques
                   ●
                       para se chegar ao conteúdo)
              Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
  Usar preferencialmente texto para navegação – Utilizar links de texto na barra de

  navegação torna mais fácil para os mecanismos de pesquisa rastrear e compreender o seu
  site. Muitos usuários também preferem esta abordagem, especialmente em alguns
  dispositivos que não aceitam Flash ou JavaScript.
          Evite:
                  ter uma navegação totalmente baseada em menus suspensos (dropdown),
              ●
                  imagens ou animações. Muitos mecanismos de pesquisa - não todos -
                  conseguem descobrir esses links, mas se o usuário consegue chegar a todas
                  as páginas de um site através de links de texto normal, isto melhora a
                  acessibilidade de seu site. Para mais informações visite como o Google lida
                  com arquivos que não são texto.
  Use "Navegação estrutural" - A Navegação estrutural, também conhecida como

  breadcrumbs é uma fileira de links internos na parte superior ou inferior da página que permite
  aos visitantes voltar para um ponto anterior ou para a página inicial. Geralmente o primeiro link
  mais à esquerda leva à página inicial (conteúdo geral) seguido de links para conteúdos mais
  específicos à direita.
                 Navegação estrutural em uma página interna de nosso site
  Coloque um sitemap HTML em seu site e utilize um Sitemap XML – Uma página com o

  mapa do site (sitemap) com links para todas as páginas ou as páginas mais importantes (se
  forem centenas ou milhares) em seu site pode ser útil. Criar um Sitemap em XML para o seu
  site ajudará a garantir que os mecanismos de pesquisa descubram as páginas de seu site.
          Evite:
                  deixar seu sitemap HTML desatualizado ou com links quebrados
              ●
                  criar um sitemap HTML que apenas liste páginas sem organização. Ao invés
              ●
                  disso, agrupe os links por assunto, por exemplo.
  Considere o que acontece quando um usuário remove parte da sua URL - Alguns

  usuários podem navegar em seu site de diferentes maneiras e você deve antecipar isso. Por
  exemplo, em vez de usar a Navegação Estrutural, imagine que o usuário deixe uma parte da
  URL incompleta esperando encontrar um conteúdo mais geral. Ele ou ela pode estar visitando
  http://www.brandonsbaseballcards.com/novidades/2008/upcoming-baseball-card-shows.htm,
  mas em seguida, digita http://www.brandonsbaseballcards.com/novidades/2008/ na barra de
  endereços do browser, acreditando que isso irá mostrar todas as novidades de 2008. Seu site
  está preparado para mostrar conteúdo nessa situação ou será que ele retorna erro 404
  ("página não encontrada")? E se subirmos mais um nível como
  http://www.brandonsbaseballcards.com/novidades/?
         Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
        Tenha uma página de erro 404 útil - Usuários ocasionalmente chegarão a uma página que
    ●
        não existe em seu site, quer por terem seguido um link quebrado ou por escreverem a URL
        errada. Ter uma página de erro 404 personalizada que gentilmente fornece aos usuários uma
        página alternativa no site pode melhorar significativamente a experiência do usuário. Sua
        página de erro 404 poderia ter um link de volta para a sua página inicial e também fornecer
        links populares ou relacionados ao conteúdo do seu site. O Google fornece o widget 404
        [inglês] para que você possa incorporar em suas páginas de erro 404, que fornece
        automaticamente muitas características úteis. Você também pode usar o Google Webmaster
        Tools para encontrar as causas de URLs retornando erro 404 [inglês].
                Evite:
                        permitir que páginas de erro 404 sejam indexadas pelos mecanismos de
                    ●
                        pesquisa (certifique-se que o seu servidor web está configurado para retornar
                        status HTTP 404 [inglês] quando páginas inexistentes forem solicitadas.)
                        fornecer apenas uma mensagem vaga como "Não encontrado" ou "Erro 404",
                    ●
                        ou não fornecer uma página de erro 404
                        usar um estilo para a sua página de erro 404 que não seja coerente com o resto
                    ●
                        do seu site
Ofereça conteúdo e serviços de qualidade
Criar conteúdo útil e atraente irá provavelmente exercer maior influencia no seu site do que qualquer
um dos outros fatores discutidos aqui. Os usuários reconhecem conteúdo de qualidade quando o
vêem e é provável que o queiram compartilhar com outros usuários. Isso pode ocorrer através de
blogs, redes sociais, e-mails, fóruns, ou outros meios.
Buzz orgânico ou propaganda boca-a-boca é o que ajuda a construir a reputação do seu site tanto
com os usuários quanto com o Google e isso raramente vem sem conteúdo de qualidade.
           Um blogger encontra o seu conteúdo, gosta dele, e então o referencia em um post
Embora o conteúdo que você cria pode ser sobre qualquer assunto imaginável, aqui estão algumas
das práticas mais recomendadas:
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Práticas recomendadas para conteúdo
     Escreva textos de fácil leitura - Usuários apreciam um conteúdo bem escrito e de fácil
  ●
     compreensão.
             Evite:
                     escrever textos desleixados, com muitos erros ortográficos e gramaticais
                 ●
                     incorporar textos em imagens (os usuários podem querer selecionar o texto e
                 ●
                     os mecanismos de pesquisa não conseguem lê-lo)
     Mantenha-se centrado no tema – É sempre benéfico organizar o seu conteúdo a fim de que
  ●
     seus visitantes tenham um bom senso de onde um tópico começa e outro acaba. Dividir o
     conteúdo em blocos lógicos ajuda os usuários a encontrar mais facilmente o conteúdo que
     eles querem.
             Evite:
                     colocar grandes quantidades de texto sobre temas variados em uma página
                 ●
                     sem parágrafo, subtítulo, ou sem nenhuma separação
     Utilize uma linguagem adequada - Pense nas palavras que um usuário possa pesquisar
  ●
     para encontrar o seu conteúdo. Os usuários que possuem um conhecimento avançado sobre
     o tema poderiam utilizar palavras-chave diferentes na pesquisa do que alguém que é leigo no
     assunto. Por exemplo, um fanático por beisebol poderá procurar por [CBBS], sigla para a
     Confederação Brasileira de Beisebol e Softbol, enquanto um novo fã poderia usar um termo
     mais geral [beisebol]. Antecipar essas diferenças de comportamento e tê-las em conta ao
     escrever o seu conteúdo (usando uma boa variação de palavras-chave) poderia produzir
     resultados positivos. O Google AdWords oferece uma ferramenta de palavras-chave muito útil
     que o ajudará a descobrir novas palavras-chave, mostrando o volume aproximado de
     pesquisas para cada termo. Além disso, a Ferramenta do Google para Webmasters lhe
     fornece as palavras-chave mais pesquisadas que resultam em seu site, e quais delas fizeram
     com que o usuário visite seu site.
     Crie conteúdo exclusivo e atualizado – Conteúdo original não só fará com que seus
  ●
     usuários atuais voltem, irá também trazer novos visitantes.
             Evite:
                     reescrever (ou copiar) conteúdo existente que vai trazer pouco valor extra para
                 ●
                     seus usuários
                     ter versões do seu conteúdo duplicadas ou muito parecidas em seu site (veja
                 ●
                     mais informações sobre conteúdo duplicado)
     Ofereça conteúdo e serviços exclusivos - Pense em criar um serviço que nenhum outro site
  ●
     oferece. Você poderia também escrever um artigo ou publicar uma pesquisa, fazer uma
     entrevista exclusiva ou tirar proveito das particularidades de sua base de usuários. Outros
     sites podem não dispor dos recursos ou conhecimentos técnicos para fazer essas coisas.
            Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
       Crie conteúdo essencialmente para os seus usuários e não para os mecanismos de
   ●
       pesquisa – Desenvolva seu site tendo em mente as necessidades de seus visitantes,
       assegurando ao mesmo tempo que seu site seja facilmente acessível aos mecanismos de
       pesquisa. Isso normalmente produz resultados positivos.
               Evite:
                       inserir palavras-chave repetidas que visam os mecanismos de pesquisa e que
                   ●
                       sejam desnecessárias, sem sentido ou incomodem os usuários
                       ter blocos de texto com "freqüentes erros ortográficos utilizados para chegar a
                   ●
                       esta página", o que adiciona pouco valor para os usuários
                       texto escondido para os usuários, mas aparente aos mecanismos de pesquisa
                   ●
Escreva texto âncora melhores
Texto âncora é o texto clicável que os usuários vêem como link, e é colocado dentro da tag de âncora
<a href="..."></ a>.
           Este texto âncora descreve com precisão o conteúdo de uma de nossas páginas
Este texto diz aos usuários e ao Google algo sobre a página que você está apontando. Links em sua
página podem ser internos - que apontam para outras páginas do seu site - ou externos – apontando
para conteúdo de outros sites. Em ambos os casos, quanto melhor o texto âncora, mais fácil será
para os usuários navegar e para Google entender do que se trata a página que você está apontando.
Práticas recomendadas para texto âncora
       Escolha um texto descritivo - O texto âncora que você usa para um link deve oferecer pelo
   ●
       menos uma idéia básica sobre a página que ele aponta.
               Evite:
                       escrever textos âncora genéricos como "página", "artigo", ou "clique aqui"
                   ●
                       utilizar um texto off-topic ou que não tenha relação com o conteúdo da página
                   ●
                       apontada
                       utilizar a URL da página como texto âncora como regra geral (existem, porém,
                   ●
                       circunstâncias onde faz sentido utilizar a URL, tal como a promoção ou
                       referencia a um novo site)
              Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
       Escreva textos concisos – Procure escrever textos curto porém descritivos – geralmente
    ●
       algumas palavras ou uma pequena frase.
               Evite:
                       escrever textos âncora muito longos, tais como uma frase longa ou parágrafo
                   ●
       Estilize seus links de forma a torná-los facilmente reconhecíveis – Torne fácil a distinção
    ●
       entre links e textos. O seu conteúdo pode se tornar menos útil se os usuários não perceberem
       os links ou se clicarem acidentalmente neles.
               Evite:
                       usar CSS ou estilos que faça com que links se confundam com texto normal
                   ●
       Pense também no texto âncora para links internos – Geralmente pensamos em links como
    ●
       formas de apontar para sites externos, mas dar atenção ao texto utilizado nos links internos
       pode ajudar os usuários e ao Google a navegar melhor no seu site.
               Evite:
                       preeencher o texto âncora com palavras-chave ou frases longas apenas para
                   ●
                       ludibriar os mecanismos de pesquisa
                       criar links desnecessários que não ajudem o usuário a navegar em seu site
                   ●
Use tags de cabeçalho apropriadamente
As tags de cabeçalho (não confundir com a tag <head> ou cabeçalhos HTTP) são utilizadas para
apresentar estrutura da página para os usuários. Existem seis tamanhos de tags de cabeçalho,
começando com <h1>, a mais importante, e terminando com <h6>, a de menor importância.
   Em uma página contendo notícias, poderíamos colocar o nome do nosso site em uma tag <h1>
                                    e os títulos das notícias em tags <h2>
              Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Tags de cabeçalho aumentam o tamanho da fonte, o que ajuda os usuários a perceber a
importância do texto contido nelas e colabora para a compreensão do conteúdo que vem logo
após ele. Utilizar tags de cabeçalhos de diversos tamanhos criando uma ordem hierárquica ajuda
a estruturar o seu conteúdo e torna mais fácil para os usuários navegarem pelo seu documento.
Práticas recomendadas para a tags de cabeçalho
        Imagine que está escrevendo um resumo esquemático - Da mesma forma como você
    ●
        desenvolveria um esquema para um grande projeto, pense nos pontos principais e pontos
        secundários do conteúdo da página e decida em que posição utilizar adequadamente as
        tags de cabeçalho.
                Evite:
                        colocar textos na tag de cabeçalho que não são úteis na definição da
                    ●
                        estrutura da página
                        utilizar tags de cabeçalho onde outras tags como <em> ou <strong> façam
                    ●
                        mais sentido.
                        alternar entre tags de cabeçalho sem nenhuma lógica
                    ●
        Utilize tags de cabeçalho com moderação – Utilize tags de cabeçalho onde faça sentido.
    ●
        Popular sua página com demasiadas tags de cabeçalho pode tornar a leitura do texto difícil
        e não deixa nítido onde um assunto começa e outro termina.
                Evite:
                        utilizar tags de cabeçalho de forma excessiva em toda a página
                    ●
                        colocar todo o texto da página em uma tag de cabeçalho
                    ●
                        utilizar a tag de cabeçalho apenas para definir o estilo do texto e não para
                    ●
                        estruturá-lo
Otimize o uso de imagens
Imagens podem parecer um simples componente do seu site, mas você pode otimizar a utilização
delas. Todas as imagens podem ter um nome de arquivo e atributo "alt" (alternativo) únicos, dos quais
você deve tirar vantagem.
O atributo "alt" permite especificar um texto alternativo para a imagem, caso ela não possa ser
exibida por alguma razão.
                             Nosso texto “alt” é uma breve descrição da imagem
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Por que utilizar este atributo? Se um usuário estiver visualizando o site em um navegador que não
suporta imagens, ou utilizando tecnologias alternativas tais como um leitor de telas, o conteúdo do
atributo alt fornecer informações sobre a imagem.
                           Por alguma razão nossa imagem não foi exibida para o
                                       usuário, mas o texto alternativo sim
Outra razão é que se você estiver usando uma imagem como link, o texto alternativo dessa imagem
será tratado de maneira similar ao texto âncora de um link de texto. No entanto, não recomendamos
utilizar muitos links de imagens na navegação de seu site, onde o uso de texto é possível. Por fim,
otimizar o nome da imagem e o atributo “alt” torna mais fácil para mecanismos de pesquisa de
imagens, como a Pesquisa de Imagens do Google, a compreender melhor as suas imagens.
Práticas recomendadas para imagens
         Utilize nomes de arquivos e atributos “alt” curtos e descritivos - Como muitas das outras
     ●
         partes da página que podem ser otimizadas, nomes de arquivo e atributos “alt” (linguagem
         ASCII) são melhores quando são curtos e descritivos.
                 Evite:
                         utilizar nomes genéricos como "imagem1.jpg", "foto.gif", "1.jpg" quando possível
                     ●
                         (sites com milhares de imagens podem preferir automatizar esse processo)
                         escrever nomes extremamente longos
                     ●
                         preencher o atributo “alt” com palavras-chave ou copiar e colar frases inteiras
                     ●
         Forneça atributos “alt” ao utilizar imagens como links - Se você decidir usar uma imagem
     ●
         como um link, preencher o texto alternativo ajuda ao Google a compreender melhor a página
         que você está apontando. Imagine que está escrevendo o texto âncora de um link de texto.
                 Evite:
                         atributos “alt” excessivamente longos que podem ser considerados spam
                     ●
                         utilizar apenas imagens como links de navegação
                     ●
                Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
         Armazene imagens em um diretório separado - Em vez de ter arquivos de imagem
     ●
         espalhados em diversos diretórios e subdiretórios no seu domínio, considere consolidar suas
         imagens em um único diretório (por exemplo, brandonsbaseballcards.com/images/).
         Utilize formato de arquivos amplamente suportados - A maioria dos navegadores
     ●
         suportam imagens em formato JPEG, GIF, PNG e BMP. Também é uma boa idéia ter a
         extensão do seu arquivo correspondendo com o formato do arquivo.
Faça uma utilização eficaz do robots.txt
Um arquivo "robots.txt" informa aos mecanismos de pesquisa se podem ou não acessar e varrer
parte de seu site. Esse arquivo, que deve ser denominado "robots.txt", é colocado na raiz do site.
                                     O endereço do nosso arquivo robots.txt
Todos os mecanismos de pesquisa compatíveis (indicado pelo símbolo asterisco *) não deverão
acessar nem indexar o conteúdo em /images/ ou qualquer URL cujo caminho começa com /search
Você pode desejar que certas páginas do seu site não sejam rastreadas porque elas não são úteis
para os usuários se encontradas em um resultado de pesquisa nos mecanismos de pesquisa. Se
você quiser evitar que os mecanismos de pesquisa rastreiem suas páginas, o Google Webmaster
Tools tem um gerador de robots.txt [inglês] que o ajudará a criar esse arquivo. Note que se seu site
utiliza subdomínios, para que determinadas páginas não sejam rastreadas em um subdomínio
específico, você precisará criar um arquivo robots.txt para cada subdomínio separadamente. Para
obter maiores informações sobre robots.txt, sugerimos o guia utilizando arquivos robots.txt da Central
de Ajuda para Webmasters.
Existem diversas formas de prevenir que seu conteúdo apareça nos resultados de pesquisa, como a
adição do parâmetro "NOINDEX" na meta tag robots, utilizando .htaccess para proteger diretórios
com senha ou utilizando as Ferramentas do Google para Webmasters para remover conteúdos que já
foram rastreados. O engenheiro do Google Matt Cutts explica as formas para bloquear URLs [inglês]
em um vídeo muito útil.
                Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Práticas recomendadas para robots.txt
        Utilize métodos mais seguros para conteúdos delicados - Você não deve utilizar robots.txt
    ●
        para bloquear materiais delicados ou confidenciais. Uma das razões é que os mecanismos de
        pesquisa podem referenciar URLs bloqueadas (mostrando apenas a URL, sem título ou
        snippet) se houver algum link na internet apontando para essa URL. Também é possível que
        mecanismos de pesquisa desonestos ou não compatíveis com o Robots Exclusion Standart
        não obedeçam a instrução em seu robots.txt. Finalmente, um usuário curioso poderia
        examinar a estrutura de diretórios em seu arquivo robots.txt e adivinhar a URL do conteúdo
        que você não quer que vejam. Criptografar o conteúdo ou proteger através de senha
        utilizando o .htaccess são alternativas mais seguras.
                Evite:
                         permitir que páginas de resultado de pesquisa sejam indexadas (usuários não
                     ●
                         gostam de sair de uma página de resultado de pesquisas e cair em outra que
                         não adicione valor significativo para eles)
                         permitir a indexação de um grande número de páginas geradas
                     ●
                         automaticamente, com conteúdo idêntico ou muito semelhante: "Será que estas
                         quase 100.000 páginas precisam realmente estar no índice do mecanismo de
                         pesquisa?"
                         permitir que URLs resultantes de um serviços de proxy sejam rastreadas
                     ●
Tenha em conta rel="nofollow" para links
Definir o valor do atributo "rel" de um link como "nofollow" diz ao Google que determinado link em seu
site não deve ser seguido ou passar a reputação da sua página para as páginas vinculadas a ela.
Para criar um link nofollow, basta incluir rel="nofollow" dentro da tag âncora do link.
       Se você aponta um link para um site que você não confia e para o qual não quer passar
                                      a reputação do seu site, use nofollow
Quando isso seria útil? Se o seu site tem um blog onde os comentários são públicos, os links
presentes nesses comentários poderiam passar a sua reputação para páginas com as quais você
talvez não se sinta confortável. Blogs com seções para comentários são altamente suscetíveis à
spam de comentário. Aplicar a tag nofollow nesses links adicionados por usuários garante que você
não estará passando a reputação que você conquistou a um site duvidoso. Muitos pacotes de
programas para blogs aplicam nofollow de forma automática em todos os comentários deixado por
usuários, mas aqueles que não o faz, podem ser manualmente configurados. Esse conselho também
vale para outras áreas do seu site, que podem envolver conteúdos produzidos pelos usuários, tais
como guestbooks, fóruns, mural de recados, lista de referencias, etc. Se você confia nos links
adicionados por terceiros (por exemplo, se um comentarista é de sua confiança), então não há
                Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
necessidade de usar nofollow em links; porém, apontar um link para sites considerados spam pelo
Google, pode afetar a reputação do seu próprio site. A Central de Ajuda para Webmaster tem mais
dicas sobre como evitar spam de comentários, utilizando CAPTCHAs e ativando moderação de
comentários entre outros exemplos.
               Um spammer de comentários deixa uma mensagem em uma postagem das
              nossas notícias, na esperança de obter um pouco da reputação do nosso site
Outra utilização do nofollow é quando você está escrevendo conteúdo e quer referenciar um site na
Internet, mas não quer passar sua reputação para ele. Por exemplo, imagine que você está
escrevendo um artigo no seu blog sobre o tema “spammers de comentário” e você quer mostrar um
site de exemplo, que recentemente deixou spam em forma de comentário no seu blog. Como deseja
avisar outras pessoas sobre o site, você inclui o link para ele em seu conteúdo; no entanto, você
certamente não quer passar a sua reputação para esse site. Esta seria uma boa hora para usar
nofollow.
Finalmente, se você estiver interessado em utilizar nofollow em todos os links de uma página, você
pode usar "nofollow" na sua robots meta tag, que é colocada dentro da tag <head> da sua página. O
Blog da Central do Webmaster possui um artigo muito útil sobre como utilizar a meta tag robots
[inglês] Este método é escrito como <meta name="robots" content="nofollow">.
                      Isto aplicaria nofollow em todos os links em uma página
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
Divulgue seu site da forma correta
Enquanto a maioria dos links para seu site serão adquiridos gradualmente, à medida que as
pessoas descubram o seu conteúdo através de pesquisa ou de outras maneiras e criarem um
link para ele, o Google entende que você queira mostrar ao mundo o resultado de seu trabalho
árduo. Promover eficientemente seu novo conteúdo levará a uma descoberta mais rápida por
aqueles que estejam interessados no mesmo tema. Como na maioria dos pontos abordados
neste documento, considerar estas recomendações a um extremo pode realmente prejudicar a
reputação de seu site.
Práticas recomendadas para promover o seu site
        Blog sobre novos conteúdos ou serviços – Publicar novidades no blog de seu
    ●
        próprio site é uma boa maneira de anunciar novos conteúdos ou serviços. Outros
        webmasters que leiam o seu blog ou subscrevam a sua feed RSS poderão promover
        suas novidades.
        Não se esqueça da promocção offline – Promover o seu site offline pode também
    ●
        ser recompensador. Por exemplo, se você tiver um negócio local, certifique-se sua URL
        está listada no seu cartão de visitaa, papéis timbrados, cartazes, etc. Você pode
        também enviar boletins informativos aos clientes através do correio, com informações
        sobre novos produtos e conteúdos de seu website.
        Conheça os sites de mídia social - Sites mídia social construída em torno da
    ●
        interação e compartilhamento dos usuários torna mais fácil a grupos de pessoas
        interessadas corresponder-se com conteúdo relevante.
                Evite:
                        tentar promover cada pequena nova alteração de conteúdo que você
                    ●
                        faça; promova apenas grandes mudanças ou fatos interessantes.
                        envolver o seu site em programas onde o seu conteúdo é artificialmente
                    ●
                        promovido ao topo desses serviços
        Adicione o seu negócio no Google Local Business Center - Se você tem uma
    ●
        empresa local, adicionar a sua informação no Centro de Negócios do Google vai ajudá-
        lo a chegar a clientes que utilizem o Google Maps e a pesquisa na web. A Central de
        Ajuda do Webmaster tem mais dicas para promover a sua empresa local.
        Alcance aqueles que estão em comunidades relacionadas – É muito provável que
    ●
        existam sites que cobrem áreas temáticas semelhantes às suas. Comunicar-se com
        esses sites é geralmente benéfico. Temas da atualidade que apareçam em seu nicho
        ou na comunidade podem desencadear novas idéias para conteúdo ou a criação de
        uma boa comunidade de recursos.
               Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
                  Evite:
                          enviar spam a todos os sites relacionados ao seu tema
                      ●
                          comprar links de outro sites com o objetivo de conseguir PageRank ao
                      ●
                          invés de tráfego
Utilize as ferramentas gratuitas para webmasters
Os principais mecanismos de pesquisa, incluindo Google, fornecem ferramentas gratuitas para
webmasters. As Ferramentas do Google para Webmasters ajudam a ter um melhor controle de
como o Google interage com os seus sites e a obter informações úteis sobre o seu site.
Utilizar as ferramentas para webmasters não irá ajudar a obter um tratamento preferencial
para o seu site; no entanto, ele pode ajudá-lo a identificar questões que, quando resolvidas,
podem melhorar o desempenho do seu site nos resultados da pesquisa. Com este serviço, os
webmasters podem:
         ver que partes de um site tiveram problemas de rastreamento pelo Googlebot
     ●
         enviar um arquivo Sitemap XML
     ●
         analisar e gerar um arquivo robots.txt
     ●
         remover URLs já rastreadas pelo Googlebot
     ●
         especificar o domínio preferido
     ●
         identificar problemas com títulos e meta tags de descrição [inglês]
     ●
         entender os termos de pesquisa mais utilizados para chegar a um site
     ●
         ter uma idéia da forma como o Googlebot vê páginas
     ●
         remover links indesejados que o Google pode usar nos resultados de pesquisa
     ●
         receber notificação de violação das diretrizes de qualidade e solicitar reconsideração
     ●
Yahoo! (Yahoo! Site Explorer) e Microsoft (Live Search Webmaster Tools) também oferecem
ferramentas gratuitas para webmasters.
Aproveite os serviços de análise da web
Caso tenha melhorado o rastreamento e a indexação do seu site usando o Google Webmaster
Tools ou outro serviço, provavelmente está curioso sobre o tráfego que chega ao seu site.
Programas de análise de tráfego como o Google Analytics são uma valiosa fonte de
informação. Você pode usá-los para:
         entender como os usuários acessam e interagem com seu site
     ●
         descobrir os conteúdos mais populares do seu site
     ●
                 Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes
        medir o impacto das otimizações que você fizer em seu site (por exemplo, após
     ●
        modificar os títulos e meta tags de descrição, o tráfego vindo dos mecanismos de
        pesquisa melhorou?)
Para usuários avançados, a informação fornecida por um pacote de análise, combinados com
os dados de seu servidor [inglês] podem fornecer informações ainda mais abrangentes sobre
como os visitantes estão interagindo com os seus documentos (como palavras-chave
adicionais que poderiam ser usadas para encontrar seu site).
Por último, o Google oferece uma ferramenta chamada Google Website Optimizer que permite
que você execute testes e veja qual o efeito de pequenas modificações de modo a produzir as
melhores taxas de conversão. Isto, em combinação com o Google Analytics e as Ferramentas
do Google para Webmasters (consulte nosso vídeo sobre o uso do "Google Trifecta" [inglês]),
representam um poderoso meio para começar a melhorar seu site.
Recursos úteis para webmasters
Grupo de Ajuda do webmaster do Google - Tem alguma pergunta ou comentário sobre o nosso guia?
Avise-nos.
Blog da Central do Webmaster – Artigos freqüentemente atualizado por Googlers sobre como
melhorar o seu site.
Central de Ajuda do Webmaster – Cheio de documentação em profundidade sobre as questões
relacionadas com webmaster.
Ferramentas do Google para Webmasters – Otimizar a forma como o Google interage com o seu site.
Diretrizes do Google para Webmaster – Diretrizes técnicas de design, conteúdo e qualidade.
Google Analytics – Localizar a fonte dos seus visitantes, o que estão vendo, e aferir mudanças.
Google Website Optimizer – Faça testes em suas páginas para ver o que vai funcionar e o que não
vai.
Dicas para contratar um SEO – Se você não quiser fazê-lo sozinho, estas dicas devem ajudá-lo a
escolher uma empresa de SEO.
Salvo se anuncie o contrario, o conteúdo deste documento encontra-se sob a licença Creative
Commons Attribution 3.0 License. (Traduzido por Pedro Dias (PT-Pt) e Ariel Lambrecht (PT-Br))
              Otimização de sites para Mecanismos de Pesquisa (SEO) - Guia do Google para Iniciantes

Comments